Home > Press Releases > RESTAURANTE RANGETSU APRESENTA JAPÃO TRADICIONAL

RESTAURANTE RANGETSU APRESENTA JAPÃO TRADICIONAL

Cardápio de inverno apresenta os nabemonos, pratos preparados em panelas especiais na frente do cliente, que são irresistíveis nos dias frios

O Rangetsu é um dos mais tradicionais e sofisticados restaurantes japoneses do Brasil. O cardápio de inverno reforça esse conceito com o nabemono: pratos preparados à mesa em panelas especiais. O restaurante oferece cinco tipos de nabemono: shabu shabu, sukiyaki, suki-shabu, batayaki e yosenabe.
Como as próprias pessoas que estão à mesa preparam o prato juntos, os nabemono são conhecidos por estreitar e reafirmar os laços afetivos. Para os japoneses, é preciso intimidade e confiança para compartilhar o mesmo prato. São símbolos de amizade, afetividade, união e confiança. Conheça mais sobre cada um dos pratos

SHABU SHABU
Espécie de fondue japonês, o shabu-shabu (a partir de R$ 93) é um tradicional prato quente à base de carne e vegetais, que são imersos em água fervente e degustados com dois tipos de molho: o ponzu, à base de shoyu com acento cítrico, e o goma dare, à base de gergelim. A principal atração é que o shabu shabu é feito com lâminas de wagyu (kobe beef), considerado a carne mais cara e saborosa do mundo. É famosa pela gordura marmorizada. A outra opção é de porco negro, uma carne superpremium que tem aparência clara, como um presunto. Era a carne preferida do cineasta Akira Kurosawa. O molho para apreciá-lo é feito a partir de alho negro.

SUKIYAKI
O sukiyaki (a partir de R$ 93), que leva carne, legumes e macarrão udon. O diferencial do Rangetsu é que a carne utilizada também é o kobe beef, o que acentua o sabor do prato devido a gordura marmorizada. “É uma receita fácil em que várias pessoas podem ajudar no preparo, o que torna a comida mais aconchegante”, diz o executivo chefe Cássio Ikegami.
Durante o período medieval, os camponeses assavam batatas-doce diretamente no fogo. Logo, outros ingredientes foram sendo acrescentados na panela de ferro, onde todos se serviam na mesma panela. A carne só foi acrescentada na Era Meiji (1868 – 1912), quando seu consumo passou a ser autorizado.

BATAYAKI
O batayaki é uma versão semelhante ao sukiyaki, porém, preparado com manteiga, o que deixa um sabor mais acentuado. Em junho, o batayaki é o prato principal servido em um menu degustação (R$ 130) que ainda inclui entrada, sashimi e sobremesa.

SUKI SHABU
Mix do sukiyaki com shabu shabu (foundue japonês), o suki-shabu (a partir de R$93) é inédito no Brasil. O prato foi preparado originalmente na matriz do Rangetsu em Guinza, Tóquio. Entre os ingredientes do suki-shabu estão a carne e os legumes, com a forma de preparo igual ao do shabu shabu. A diferença é que o suki-shabu não tem os molhos à parte igual ao shabu shabu, pois o caldo tem o mesmo tempero suave do sukiyaki.
YOSENABE
Os peixes e frutos do mar são as estrelas do yosenabe (a partir de R$ 115), um tipo de ensopado consumido no inverno. É um prato tradicional, cujos ingredientes podem variar conforme a região. No Rangetsu, o yosenabe utiliza camarão, mexilhão, salmão, robalo, udon, harussame e diversos tipos de verduras.

SOBRE O RANGETSU
A matriz do Rangetsu of Tokyo está instalada há mais de seis décadas no elegante bairro de Guinza, em Tóquio, um dos metros quadrados mais caros do mundo. Por abrigar as principais grifes do planeta, o bairro é um importante centro de compras da capital japonesa e um dos polos gastronômicos do Japão. A filial em São Paulo, que completou 12 anos no Brasil, conta com salões modernos e confortáveis. Vale a pena destacar o bonito jardim japonês, que foi reformado recentemente e pode ser avistado do salão principal. Há salas privativas no andar superior para eventos.

SERVIÇO

Avenida Rebouças, 1.394 – Pinheiros
Telefones: 3085-6915 e 3085-7946
Capacidade: 100 lugares
Segunda a sexta, das 12h às 14h30 e 18h30 às 23h; sábado, das 18h30 às 23h
Cartões: AE/D/M/V
Estacionamento com manobrista (R$ 10,00 somente no jantar)
www.rangetsu.com.br

Twitter siga-nos Assessoria de comunicação veja +